menu
Topo
Deu Match!?

Deu Match!?

Categorias

Histórico

App gay avisa usuários para redobrar segurança por conta das eleições

Deu Match!?

10/10/2018 19h45

Alerta foi emitido para usuários do aplicativo na tarde desta quarta (10) (Foto: Reprodução)

Na tarde desta quarta-feira (10), os usuários do Grindr, aplicativo de pegação para gays, tiveram uma surpresa ao se deparar com um aviso logo ao abrir o app. Intitulado "Segurança", o comunicado da empresa informa de maneira direta que, por conta das eleições, o Grindr recomenda que os usuários "tomem as medidas necessárias para manterem-se em segurança".
O teor do comunicado é impressionate. Logo na primeira conduta, o aplicativo recomenda que os usuários não publiquem fotos de rosto. Segundo o Grindr, é melhor que os usuários busquem usar "imagens que representem eles mesmo de uma maneira diferente, como uma relacionada a seus hobbies ou personalidade".

Veja também:

Nada de conhecer pessoas novas fora do seu círculo também. O aplicativo incentiva que você apenas marque um date com pessoas que sejam conhecidas de amigos ou de pessoas em quem o usuário confia.

O publicitário Thales Albuquerque, de 29 anos, não acreditou quando viu a notificação. Para ele, com uma polarização política tão forte, agora não é momento para recuar. "Achei péssima a recomendação de não mostrar mais o rosto. Não vamos nos esconder, e muito menos deixar de existir. Mais do que nunca é o momento de mostrar a cara, pois não vamos voltar pro armário", diz ele.

Ele afirma que não deixará de usar o app, mas contemporiza dizendo que, sim, terá cuidado redobrado nos contatos. "Acho importante conversar bastante, encontrar em lugares públicos e avisar um amigo sobre o encontro. Mas assim, se o app que é para encontros e diversão se posiciona assim,  é porque é realmente grave a situação" conta ele.

Atualizado (11/10 – 11h31): Por e-mail, o Grindr se pronunciou dizendo que o comunicado enviado aos usuários brasileiros se deve aos casos de violência contra membros da comunidade LGBTQ+ que foram relatados por diversas organizações locais ao app. "A segurança dos nossos usuários é nossa prioridade principal. Através do Grindr for Equality, braço de direitos humanos do Grindr, nós trabalhamos globalmente com organizações de direitos humanos, líderes de comunidades e ativistas locais para levar mensagens de segurança. (…) Após as recentes eleições no Brasil, nosso time decidiu publicar um lembrete de segurança para nossos usuários brasileiros com um link para nosso guia online de segurança, seja para momentos de necessidade ou como um recurso adicional de informação", disse Jack Harrison-Quintana, diretor executivo do Grindr for Equality.

Preocupação iminente

Desde o domingo (7), estão sendo propagadas diversas mensagens de alerta à comunidade LGBT nas redes sociais, principalmente o Twitter, com dicas de segurança cunhadas pelos próprios usuários, preocupados com supostos casos de perfis criados por homofóbicos para atacar usuários LGBTs na hora do encontro presencial.

Até o momento, nenhum caso do gênero foi registrado.

Sobre o blog

Notícias, curiosidades e muitas histórias de quem já se deu bem ou quebrou a cara nos apps de paquera.