menu
Topo
Deu Match!?

Deu Match!?

Categorias

Histórico

Não é só Grindr: veja outras opções de apps de relacionamento para gays

Deu Match!?

05/09/2018 04h00

Gama de opções de apps de relacionamento para homens gays vai muito além do Grindr e Hornet (Foto: Pixabay)

Está a fim de conhecer alguém para algo mais, mas o Tinder não colabora? O príncipe encantado do Grindr só quer um rolo de uma noite só? Esqueça estes apps mais famosos. Talvez seja a hora de testar alguns aplicativos diferentes de relacionamento. Para você, homem gay, veja algumas opções de apps para não sair da mesmice:

Blued – iOS e Android

Inicialmente um aplicativo gay para o público chinês, hoje, o Blued está disponível para usuários do mundo todo. Uma espécie de Facebook rudimentar, o Blued permite que você crie seu perfil e conecte-se com outros usuários, curtindo status, updates, compartilhando fotos e vídeos, além de ser possível o envio de mensagens de texto e voz.

O grande trunfo do Blued é o recurso de localização GPS, que é mais preciso do que outros apps do gênero, transformando-o em uma aposta mais segura para checar as opções de pretendentes em uma viagem, por exemplo.

Veja também:

Jack'd – iOS e Android

Para aqueles que querem se relacionar com outro homem, mas não se sentem confortáveis se identificando como "gay", o Jack'd pode ser um app interessante. O ambiente do aplicativo é descrito pelos próprios desenvolvedores como voltado a "gays, bissexuais e curiosos".

Além disso, o público principal do Jack'd são homens negros e, ao contrário do Grindr, aqui, as interações são mais voltadas a "encontros" e menos a "pegação". A mensalidade também é mais barata do que nos concorrentes: R$ 8,31/mês, liberando de forma ilimitada o uso dos recursos e mensagens no app.

Growlr – iOS e Android

Voltado aos chamados ursos, como são denominados os caras gordos/parrudos/peludos no universo gay, o Growlr já tem uma certa popularidade. Com mais de oito milhões de usuários no mundo todo, o app tem uma interface similar ao Grindr, que dá a liberdade ao usuário de iniciar uma conversa com qualquer perfil que esteja geograficamente próximo.

O destaque aqui é a sessão "ready to chat", que mostra usuários que estão online e que, provavelmente, responderão em segundos a sua mensagem, diferente dos outros apps que não acusam de maneira exata o status online. Se você quer chamar atenção de determinado perfil, o botão "Shout!" serve exatamente para isso, como se fosse o recurso "chamar atenção" do saudoso MSN. Assim, para quem procura um urso para chamar de seu, talvez seja uma boa apostar neste app.

Surge – iOS e Android

Tinder só para gays? O Surge é quase isso. A proposta do app é ser um ambiente virtual para que você conheça pessoas sem a pressão de conversar apenas para fins amorosos. Nas opções de customização de perfil, o Surge permite que o usuário indique se procura encontros, amizade ou relacionamento sério. Assim como o Tinder, é só deslizar para a direita quando o perfil for interessante. Se ambos derem like, a conversa começa.

A versão premium, por R$ 14,55/mês, dá aos usuários a possibilidade de escolher a localidade para busca de matches, reverter likes/dislikes errôneos e até demonstrar o seu interesse prévio para um usuário antes que ele deslize para a direita ou esquerda.

VGL – iOS

Você é mais jovem e gostaria de encontrar alguém da sua faixa etária para se relacionar? O VGL pode te ajudar com isso. O app foi criado especificamente para jovens e atletas entre 18 e 35 anos (embora usuários acima de 25 sejam escassos no app). Diferente dos outros apps de relacionamento gay, no VGL você pode entrar em contato com quantos usuários quiser, assim como acessar número ilimitado de fotos públicas e privadas.

Além da troca de mensagens entre membros, os usuários são encorajados a dar notas aos perfis, com os de maior pontuação sendo apontados como os "Mais Gostosos" e ganhando destaque dentro do VGL.

Sobre o blog

Notícias, curiosidades e muitas histórias de quem já se deu bem ou quebrou a cara nos apps de paquera.