Topo
Deu Match!?

Deu Match!?

Categorias

Histórico

Amor à segunda vista: amizade nasce no Tinder e vira romance tempos depois

Deu Match!?

03/08/2018 04h00

Thaís e Bryan se conheceram no Tinder, mas o match romântico não foi logo de cara (Foto: Arquivo Pessoal)

Quando começou a usar o Tinder, a estudante de Serviço Sociai Thaís Figueiredo não fazia ideia de que ia conhecer seu melhor amigo lá, o Bryan. E foi bem no primeiro match. "Foi logo de cara. A gente conversava muito, primeiro pelo Tinder e depois no WhatsApp. Foi então que marcamos de nos encontrar pela primeira vez na casa dele para comer pudim", relembra ela. A partir daí, a amizade só cresceu.

Antes do Tinder, Thaís já havia testado o Badoo, mas sem muito sucesso. O objetivo principal de estudante ao apostar no app de relacionamento foi aumentar sua rede de contatos, já que ela era caloura na universidade e não conhecia muitas pessoas.

Veja também:

Inicialmente, Thaís não teve nenhuma segunda intenção sobre Bryan, mas sentiu logo no início uma conexão instantânea com aquele que seria seu futuro namorado.

"A gente se falou todo dia desde que se conheceu. Nos víamos com frequência por estudarmos no mesmo lugar e, também, saíamos juntos. Sempre nos preocupamos um com o outro. Teve até uma vez que estava chateada e ele foi e me trouxe chocolate e uma florzinha no intervalo das aulas", conta ela.

E não era só para coisas triviais que Thaís podia contar com Bryan. Até para falar de boys o rapaz estava a postos. "Já fiquei 20 minutos em uma ligação com ele chorando por causa de outro cara. Expliquei em um minuto o que havia acontecido e chorei o resto", diz ela.

Um tempo depois, as coisas se complicaram. "Eu sou um pouco confusa e quase nunca sei o que eu quero, então, com cinco meses de amizade, eu o beijei, só que eu já estava ficando com outra pessoa e arrumei uma bela confusão".

Bryan afirma que havia se interessado por Thaís desde o começo, mas que preferiu não tentar algo para não estragar a amizade. E, como o ditado diz, "quem espera sempre alcança". "Em novembro passado, começamos a ficar de verdade e, no dia que ele disse que gostava de mim, eu senti um friozinho na barriga e percebi que estava apaixonada por ele", relembra Thaís, que pediu seu melhor amigo em namoro em fevereiro.

Hoje, Thaís e Bryan já somam seis meses de namoro. "Ele é meu melhor amigo. Ele sabe tudo de mim e eu sei tudo dele, e sei que posso contar com ele sempre. Sou muito feliz", finaliza.

 

Sobre o blog

Notícias, curiosidades e muitas histórias de quem já se deu bem ou quebrou a cara nos apps de paquera.