menu
Topo
Deu Match!?

Deu Match!?

Categorias

Histórico

Curious Cat: rede social de perguntas é usada como ferramenta de pegação

Deu Match!?

07/09/2018 04h00

Curious Cat é usada para quebrar o gelo e iniciar flerte (Foto: Pexels)

Você se lembra do ask.fm e do formspring.me? Ambas foram redes sociais muito famosas na década passada e que permitiam que os usuários recebessem perguntas, ficando livres para respondê-las ou não. Hoje, o sucessor destas plataformas é o Curious Cat, que, além de ser utilizado para fazer aquela pergunta que não seria feita pessoalmente, é muito usada para o flerte.

A analista de marketing Bianca Almeida, de 23 anos, começou seu namoro por lá. "Eu fiz minha conta em janeiro. Todo mundo estava fazendo, mas me cansei logo porque me pareceu meio bobo esse lance de perguntas e respostas. Então, fui deixando de lado aos poucos", conta ela.

Veja também:

"Você fica muito linda de cabelo solto. Por que está sempre com ele preso?" Foi com essa mensagem que o interesse de Bianca pela plataforma retornou. "A mensagem veio de um usuário anônimo, e eu fiquei um pouco tensa, me senti vigiada. Depois, foram chegando mais mensagens e continuei conversando e imaginando quem estava mandando as perguntas" relembra Bianca.

Após uma semana, e diversas perguntas depois, Bianca encontrou uma trufa de chocolate branco e uma carta em sua mesa no trabalho, com uma mensagem convidando-a para sair. No fim das contas, era Daniel, rapaz que trabalhava na mesma empresa que Bianca, quem estava flertando com a moça no Curious Cat.

"Ele me disse que já tinha interesse em mim, mas que não sabia como chegar, até que ele soube que eu usava o Curious Cat. Foi aí que ele me mandou mensagem. Ele mandou várias perguntas, eu até estranhei, na verdade, mas dei corda, porque queria saber até onde iria. Foi por lá que ele soube que eu amo chocolate branco, daí teve a ideia de me dar a trufa", diz.

Hoje, Bianca e Daniel estão juntos há cinco meses, e a analista se sente agradecida por ter feito um perfil na rede social e respondido a série de perguntas de um usuário anônimo.

Flerte anônimo? Pode não ser uma boa

Nem sempre o final é feliz. O cirurgião Cassio Borges, de 42 anos, fez a conta no Curious Cat logo que a rede social foi lançada. O tédio foi o grande incentivo para a abertura da conta. Ele queria um passatempo, mesmo. Por lá, as tentativas de flerte são constantes. "Sempre recebo cantadas no Curious Cat, mas eu desvio. Jamais fizeram perguntas para mim fora do anonimato, por isso acredito que esses usuários só mandam essas mensagens para passar o tempo também", conta ele.

O estudante Caique Pala, de 22 anos, também segue essa linha de raciocínio. Para ele, não dá para confiar em um flerte sem rosto. "Cantada em anônimo é difícil saber se é real, então, não sei se recomendaria o Curious Cat para isso. Por outro lado, acho que justamente o fato de poder enviar perguntas anonimamente é que incentiva os usuários a flertarem tanto", diz.

Bianca admite que o seu namoro pode ser uma exceção na plataforma, mas ela acha que a rede social dá espaço para segundas intenções. "Talvez se a fase de perguntas anônimas tivesse se extendido mais, eu teria perdido o interesse, mas o timing foi bom, logo que comecei a desencanar recebi o convite para sair e continuamos o flerte pessoalmente. Acho que quem tem interesse num usuário da rede pode usar o Curious Cat para conseguir algo mais, sim, ainda que usando uma conta anônima".

Cassio discorda. "Os usuários nem o nome dizem, quanto mais mostrar a cara. Não acho que a plataforma tenha potencial para flerte."

E você já tem a sua conta no Curious Cat? Se a rede social pode garantir um encontro com o crush é discutível, mas talvez seja lá o espaço para dar o primeiro passo no flerte. Se tem, deixe suas impressões nos comentários.

Sobre o blog

Notícias, curiosidades e muitas histórias de quem já se deu bem ou quebrou a cara nos apps de paquera.