menu
Topo
Deu Match!?

Deu Match!?

Categorias

Histórico

Belga visita mais de 20 cidades se hospedando na casa de mulheres do Tinder

Universa

2005-02-20T18:15:59

05/02/2018 15h59

Anthony Botta, o belga de 25 anos que usa o Tinder para viajar pelo mundo sem pagar hospedagem || Créditos: Reprodução/Instagram

O conceito de couchsurfing (viajar hospedando-se de graça na casa de pessoas que conheceu via internet) acaba de ganhar um novo significado: usando o Tinder, o belga Anthony Botta, 25, viajou por mais de dois meses em oito países da Europa sem gastar quase nada com acomodação. Como? Hospedando-se na casa de seus "matches" no aplicativo.

"Eu queria fazer uma grande viagem e tive várias ideias, mas quando decidi que ia fazer Tindersurfing, percebi que era uma ótima maneira de viajar e me divertir", contou Anthony ao The Independent. "Economizar é uma parte importante, mas isso é mais sobre conhecer novas pessoas, novas culturas e descobrir os lugares que vou saindo da minha zona de conforto".

Como funciona?

Anthony assina o Tinder Plus, versão paga do aplicativo que permite que você configure o lugar do mundo em que deseja dar matches. Então ele coloca na próxima cidade que pretende visitar e começa a deslizar para a direita.

Quando dá match com alguma garota, ele envia o vídeo de sua jornada – Anthony documenta suas aventuras em um canal no Youtube -, e a partir daí inicia conversas e fica sujeito a todos os tipos de respostas de suas possíveis anfitriãs. Quando alguma topa, ele vai para a casa dela para ficar um ou dois dias.

Experiências

Ele dorme com todas as mulheres que o hospedam? Segundo o próprio, não. "Eu não escolho muito as garotas, porque no final das contas, estou procurando apenas por um lugar para dormir", conta. Mas ele admite que sua preferência é por anfitriãs de quem ele realmente goste. Caso que aconteceu em Munique, por exemplo, quando conheceu uma garota e ficou 5 dias por lá.

Claro que nem tudo são flores e, como não sabe ao certo para que lugares está indo, Anthony passa por alguns incovenientes. "Depois de dois meses na estrada, acabei num lugar pequeno e sujo na Polônia. Tão pequeno que ela lavava a louça no chuveiro. Falando no chuveiro, a água não descia direito, porque estava bloqueada por uma bola de cabelos enorme", disse ele.

Críticas

Anthony disse que, depois de contar sua história para algumas mulheres, recebeu muitas críticas e viu alguns matches serem desfeitos. No Twitter, usuários que leram sobre a história do belga repugnaram sua atitude. "Usando o Tinder para viajar de graça? Fala sério", disse um. "Quero ver como seria se ele fosse mulher. Aposto que 'ficar num lugar pequeno e sujo' não seria o pior de seus problemas", disse outra.

Sobre o blog

Notícias, curiosidades e muitas histórias de quem já se deu bem ou quebrou a cara nos apps de paquera.