menu
Topo
Deu Match!?

Deu Match!?

Categorias

Histórico

"Meu namorado só queria tirar minha virgindade; fui lá e transei com outro"

Deu Match!?

26/09/2018 04h00

Ana Clara afirma que não se arrepende do que fez (Foto: Pixabay)

Tem quem use o Tinder para encontrar um novo amor, e outros que querem apenas alguém para conversar e curtir. Para Ana Clara, 20, que prefere não revelar o sobrenome, o ato de baixar o app no celular foi com um único objetivo: perder a virgindade. "Foi meio que por impulso e meio de caso pensado. Baixei o Tinder, coloquei as fotos mais recentes que eu tinha no Facebook e comecei a usar. Nem preenchi os campos nem nada", conta a estudante.

Veja também:

O uso do app para fins sexuais veio após uma desilusão amorosa. Na época, Ana Clara namorava há dois anos e, mesmo há bastante tempo juntos, ela não sentia segurança para ter sua primeira vez com o rapaz. "Ele sempre insistia, e tínhamos quase transado algumas vezes, mas eu sempre parava. Não achava que era o momento, não parecia certo. Até que um dia me disseram que tinham visto ele com outra", relembra ela.

Ana não acreditou nos relatos de que seu namorado a traía, mesmo considerando que a relação já não era mais tão calorosa como antes. A curiosidade permaneceu até que um dia ela pegou o celular dele para ver se encontrava provas de um possível caso. "Fucei o WhatsApp, o Messenger, não achei nada. Resolvi ver as conversas com o melhor amigo dele para ver se ele tinha comentado algo com ele. Aí, lendo as mensagens, vi que ele dizia que como já estava junto de mim há muito tempo, ia esperar e ficar comigo até que a transa rolasse, mas que talvez terminasse depois. Fiquei chocada e muito brava", diz ela.

O primeiro reflexo seria confrontar o namorado ou correr para as amigas para pensar sobre a situação? Não. Ana Clara pegou o celular e fez sua conta no Tinder. "Eu nunca tinha usado o aplicativo, mas fiquei com tanta raiva que pensei que se a única coisa que ele queria de mim era a virgindade, isso eu não iria dar para ele."

Foi menos de trinta minutos, e alguns matches depois, que Ana Clara conheceu Carlos. Ela foi categórica: só queria sexo. Carlos topou na hora e após marcar o local e horário, Ana Clara saiu de casa, sem falar nada para o namorado. "Eu lembro que era domingo de tarde e estava um sol muito forte. E no caminho até o shopping, onde eu tinha combinado de encontrar o cara, eu fui tendo calafrios, me sentindo mal, mesmo. Pensei se tinha tomado a decisão certa, mas eu resolvi ir até o fim", relembra.

Já no shopping, ela conheceu Carlos. "A conversa, se é que dá pra chamar assim, foi tão direta no Tinder que, pessoalmente, foi muito estranho, porque a gente não se conhecia e não sabia muito o que falar. Era só sair dali e ir para um motel, mesmo, mas eu não consegui ir assim, logo. Travei", conta ela.

Para a estudante, foi um golpe de sorte o match com Carlos. Depois de um início desconfortável, os dois conversaram e seguiram para um bar, onde esticaram o date. Muito papo e bons drinks depois, foram para um motel onde Ana Clara perdeu a virgindade. Se teria sido melhor ter a primeira vez com alguém que ela estivesse envolvida romanticamente é algo que Ana Clara não pensa muito. "Realmente, fiz sem raciocinar direito, mas foi melhor do que eu imaginava que seria. Logo depois disso eu terminei com meu ex, e acho que foi muito bom nunca ter avançado com ele. Eu também nunca mais vi ou tive contato com o Carlos", afirma a estudante.

Hoje, Ana Clara diz que não faria novamente o que fez, mas que não se arrepende. "Minhas amigas dizem que sou louca e, de vez em quando, sempre relembram essa história. É ruim que tenha acontecido pelo motivo que foi, mas acho que sou decidida. Fui, tive vontade e fiz. Ninguém paga minhas contas, não devo satisfação a ninguém", finaliza.

Sobre o blog

Notícias, curiosidades e muitas histórias de quem já se deu bem ou quebrou a cara nos apps de paquera.